13 lições de Warren Buffett para você ser bem sucedido – Parte II

Thiago Cardoso
Analista Chefe
19/4/2016

“Seja medroso enquanto os outros estão gananciosos, e gananciosos quando os outros estão medrosos”. Essa é uma das frases mais importantes de Warren Buffett sobre o mercado de investimentos.

A matéria da Exame intitulada “Como Warren Buffett transformou a crise de 2008 em US$10 bilhões” mostra os números que Warren Buffett colecionou após a Crise de 2008.

Enquanto muitos investidores estavam desistindo, ele embolsou US$3,8 bilhões de lucros com a Mars e US$1,75 bilhões com o Goldman Sachs.

Por um lado, Warren Buffet age exatamente como um medroso enquanto os outros estão gananciosos, como vimos no caso da bolha pontocom. Por outro lado, quando os outros investidores estão medrosos, ele mostra toda a sua ganância.

Essa atitude é a essência do investimento em valor. É agir de forma independente e, muitas vezes, bater de frente com a multidão.

O racional é simples de entender. Quando todos os investidores estão vibrando com um determinado investimento, ele já está caro demais para valer a pena.

Porém, quando todos os investidores estão abandonando o barco, muitas pechinchas podem ser encontradas.

Em Outubro de 2008, Warren Buffett escreveu o artigo “Buy American. I am”, que, em tradução livre, pode ser entendido como: Compre ações americanas. Eu compro.

Nesse artigo, Buffett lembra que é incapaz de prever os movimentos do mercado no curto prazo. Porém, destaca que as ações estão muito baratas. Por isso, muito antes de a economia começar a se recuperar, essas ações se valorizariam.

“Deixe-me ser claro sobre um ponto: eu não sou capaz de prever os movimentos de curto prazo do mercado de ações. Eu não tenho a menor ideia se o preço das ações vai ser maior ou menor de um mês – ou um ano – a partir de agora. O que é provável, no entanto, é que o mercado vai se mover para cima, talvez substancialmente, bem antes de qualquer sentimento ou a economia cresça. Então, se você esperar para os tordos, a primavera vai ser longa.”

E acertou em cheio. Durante uma crise, várias empresas quebram. Porém, Buffett aproveitou o momento para comprar empresas saudáveis a preço de banana.

#13 A má notícia é amiga do investidor

Conhecido como “Oráculo de Omaha”, Warren Buffett é o investidor mais bem sucedido da história, com uma fortuna estimada em US$ 74 bilhões pela Revista Forbes em 2013.

Nesse artigo, trataremos os principais motivos que levaram Warren Buffett a seu sucesso, entre eles:

Parte I:

Parte II:

Também continuamos a explorar a mentalidade de Buffett e outros investidores em valor por vários artigos desse blog.

#8 Saiba os limites do seu conhecimento

Quando se começa a investir ou empreender, um bom currículo se torna completamente irrelevante. Como disse o próprio Buffett,  “uma ação não sabe quem é seu dono”. Não por acaso, existem muitas histórias de pessoas extremamente bem-sucedidas em suas carreiras, porém malsucedidas nos investimentos.

No livro Os Segredos de Warren Buffett, o autor Mark Tier conta que perguntou a seu amigo Andrew:

– Qual seria a diferença em seu patrimônio se você tivesse investido apenas em empresas e imóveis (e não tivesse investido em ações)?

– Teria um patrimônio muito maior. – respondeu, sem pestanejar.

Andrew conhecia muito bem o ramo de imóveis, o que se podia dizer que era equivalente a um bom currículo. Ele seguia uma regra simples: ou conseguia um retorno de 1% ao mês ou caía fora.

Porém, Andrew cometeu um erro comum: presumiu que, por ser bem-sucedido com imóveis, poderia se dar muito bem investindo em ações.

Segundo Tier, Andrew tinha critérios bem definidos para investir no mercado imobiliário. Porém, não tinha critérios para investir em ações.

De fato, ter critérios de investimentos é extremamente importante. Porém, é muito importante prestar atenção à observação de Warren Buffett: “O que realmente conta para a maioria das pessoas no mercado de investimentos não é o quanto sabem, mas sim o quanto conseguem definir o que não sabem de maneira realista”.

Para Buffett, muito mais importante do que ter habilidades é ter autoconhecimento. O autoconhecimento é importante para evitar que o investidor entre em situações que não consegue avaliar bem.

Os investidores que não seguem uma filosofia coerente respeitando os limites de seu próprio conhecimento normalmente acabam perdendo dinheiro. Como exemplo, temos o caso da bolha pontocom.

A bolha pontocom foi um fenômeno especulativo cobrindo o período de 1995 a 2000. Em 10 de março de 2000, o índice Nasdaq chegou ao máximo de 5132,25 pontos.

Nesse período, as ações de várias empresas de comércio eletrônico e afins experimentaram se valorizaram bastante. Em Wall Street, era comum dizer que bastava adicionar o prefixo e- ou o sufixo .com ao nome de uma empresa para que o preço de suas ações aumentassem drasticamente.

Naquela época, tornaram-se comuns ditados, como “Os lucros não importam” ou “Warren Buffett perdeu mão”.

Mas, onde estava Warren Buffet no meio da bolha pontocom?

A resposta é simples: fora dela. Enquanto o frenesi tomava conta de Wall Street, Buffett simplesmente se limitou a dizer que não entendia de empresas de internet e que, por isso, era incapaz de avaliar os preços das ações.

Enquanto isso, ele se manteve atento às empresas que conhecia e que podia avaliar bem, o que incluía empresas como a Procter & Gamble, em que lucrou mais de 40 vezes o investimento, e o Washington Post, em que lucrou mais de 100 vezes.

Com isso, evitou muitos prejuízos. Infelizmente, todos os investidores que não tiveram a humildade de Warren Buffett sobre a bolha pontocom não foram capazes de salvar seu patrimônio de sua ignorância.

#9 Faça uma pesquisa intensa

Como Warren Buffett encontra os investimentos que o tornam cada vez mais rico? A resposta é simples: por conta própria.

A fonte favorita de informações de Buffett é gratuita e está ao alcance de todos: os relatórios anuais de empresas. Mark Tier relata em seu livro que, em uma entrevista com Adam Smith, autor de Supermoney, o Oráculo de Omaha aconselhou aos que se iniciavam no mundo dos investimentos a descobrir informações sobre cada empresa de capital aberto dos Estados Unidos.

– Mas há 27 mil empresas de capital aberto – respondeu Smith.

– Bem, comece pela letra A. – respondeu Buffett.

A pesquisa intensa de informações por conta própria é a principal característica de Buffett para o seu sucesso. No seu escritório, há uma sala de arquivos com 188 gavetas cheias de relatórios anuais.

“Passei a minha vida analisando empresas, começando pela Abbott Labs, indo até a Zenith”, declarou o megainvestidor.

Porém, o maior erro do investidor é se manter preso aos relatórios, na frente do computador. Esse é o comportamento típico dos analistas de bancos, que seguem a multidão.

Em muitos casos, as informações relevantes devem ser obtidas em primeira mão. Esse conceito é bastante explorado por Peter Lynch, seguindo a máxima “Invista no que você conhece”. Porém, Buffett também já seguiu o princípio de obter informações do mundo real. Em 1965, como narra Mark Tier:

Buffett diz que passou quase um mês contando os vagões-tanque que passavamna ferrovia de Kansas City. Entretanto, não estava pensando na idéia de comprar ações no setor ferroviário. Estava interessado na antiga Studebaker Corp., por causa do STP, um aditivo para motores à gasolina de grande sucesso. A empresa não contaria a ele como o produto era feito, mas ele sabia que o ingrediente básico era fornecido pela Union Carbide e também qual era o custo de produção de uma lata de STP. Por isso, passou a contar os vagões-tanque. Quando os carregamentos aumentaram, comprou ações da Studebaker, que depois passaram de $18 para $30.

Naturalmente, um nível de detalhes como esse de contar vagões-tanque é inacessível ao investidor individual, porque este deve se preocupar com o seu trabalho. Porém, é exatamente para isso que ele deve contar com o suporte da Múltiplos.

#10 Tenha respeito pelo risco ao investir

Em geral, os investidores que chegam ao mercado de ações querem rentabilizar o seu capital de uma forma irreal.

Muitas pessoas que vêm ao meu escritório perguntando qual é a taxa de rentabilidade que elas podem obter.

Normalmente, eu digo que é impossível garantir uma rentabilidade, porém tenho o hábito de mirar 1% ao mês. É impressionante o número de pessoas que saem chateadas, achando que é pouco.

Tenho um amigo que dizia que era possível obter 2% ao mês (26,8% ao ano) fazendo trades de ações e até 4% ao mês (60,1% ao ano) fazendo trades com opções.

Essas métricas são totalmente irreais. A título de comparação, o desempenho médio de Warren Buffett está abaixo dos 24% ao ano. Peter Lynch foi o único gestor a encerrar com uma rentabilidade média acima de 2% ao mês (29% ao ano por 13 anos).

Apesar disso, conheço pessoas que insistem dizer que é possível ganhar 4% ao mês.

Um investidor bem-sucedido, por sua vez, se preocupa com o quanto pode perder. Buffett define: “Regra no. 1: nunca perca dinheiro. Regra no. 2: não se esqueça da Regra no.1”

Warren Buffett é um investidor avesso ao risco. E é exatamente assim que um campeão deve agir.

A grande maioria das pessoas lutou muito para conseguir seu patrimônio. Foram anos de estudos, trabalho e abdicação para construir uma poupança.

Essas pessoas procuram um gerente de fundos ou consultor de investimentos para cuidar de seu patrimônio. O mínimo que podemos fazer é garantir que ela não vai perder dinheiro.

Segundo Buffett, “nada adianta ter uma possibilidade de ganho maior, se o risco for maior”. Por isso, o Oráculo de Omaha jamais se atreveu a investir em empresas que tinham alguma possibilidade de dar errado.

Em mais uma de suas geniais frases sobre investimentos, Buffett afirma: “o investidor não precisa de grandes acertos, desde que não cometa muitos erros”

Mais uma vez, Buffett demonstra que preservar o capital é mais importante do que ganhar dinheiro. Ganhar dinheiro é simplesmente uma consequência de uma mentalidade de preservar o capital a todo custo.

Por isso, o megainvestidor jamais acreditou em investimentos do século. Desde a mania dos carpetes em 1970, passando pela bolha pontocom em 2000 até os dias atuais.

#11 Você não precisa correr mais riscos para ganhar um retorno maior

Após ler o item anterior e nos lembrar que Warren Buffett é dotado de um histórico inquestionável de boas rentabilidades, podemos entender que maiores retornos não implicam maiores riscos.

A técnica do investimento em valor consiste em comprar um ativo por um preço abaixo do seu valor. É como comprar uma nota de R$100 pagando R$50.

Na sua célebre carta Os Superinvestidores de Graham-Dodsville – disponível aqui em inglês e aqui em português, Warren Buffett destruiu um dos maiores mitos do mercado de investimentos: a relação entre risco e retorno.

“A compra de uma nota de US$1 a sessenta centavos é mais arriscada do que a compra da mesma nota por quarenta centavos, mas a expectativa de recompensa é maior no segundo caso. Quanto maior o potencial de recompensa na carteira de valor, menor o risco.”

Buffett ainda ironiza: “nunca consegui entender porque é mais arriscado comprar um anota de US$1 a US$0,40 do que a US$0,60”.

No mercado de investimentos, o verdadeiro risco consiste em não saber o que está fazendo.

A maioria das pessoas que já perdeu dinheiro na Bolsa tiveram atitudes extremamente amadoras. Por exemplo, uma vez um amigo veio me contar que perdeu muito dinheiro investindo em 2011.

Então, eu lhe perguntei qual era o lucro da empresa quando ele a comprou. Ele não sabia. Perguntei qual era o lucro quando ele a vendeu. Também não sabia. Eu lhe respondi: “Então você perdeu pouco dinheiro”.

As pessoas geralmente perdem dinheiro na Bolsa porque não sabem o que estão fazendo. Olham uma empresa de nome bonito, que parece milenar, e investem tudo o que possuem nela. Claro que vão perder dinheiro.

Por outro lado, é possível obter altos retornos com uma grande margem de segurança. Para isso, é preciso ter conhecimento. É preciso saber avaliar uma empresa.

Tome o caso de Andrew do item #1. Andrew só comprava um apartamento quando conseguia obter um rendimento de 1% ao mês. Ou seja, quando o apartamento era uma óbvia pechincha e não havia como ele perder dinheiro.

E é exatamente assim que as pessoas devem agir no mercado de investimentos. É preciso definir critérios, com os quais você sinta segurança nos seus investimentos. Uma vez definidos bons critérios, ganhar dinheiro é uma consequência da disciplina.

Com uma intensa pesquisa sobre as empresas e seguindo critérios bem definidos rigorosamente, você certamente vai ter resultados muito acima da média em investimentos.

Nesse momento, você deve estar se perguntando: “Quanto tempo leva isso?”

No meu caso, como eu sou um profissional, eu realmente gasto muito tempo, o que é inacessível a pessoas comuns.

Porém, gostaria de lembrar que eu comecei minha carreira de investidor quando trabalhava como engenheiro 8 horas por dia.

Naquela época, usava ferramentas que facilitavam meu trabalho e fazia análises simples. Porém, investia baseado em critérios. Isso nunca mudou.

Se eu conseguia investir bem quando trabalhava, você também pode fazer o mesmo. Porém, a minha consultoria estará sempre aqui à sua disposição.

#12 A importância de controlar suas emoções

Uma das frases mais importantes de Warren Buffett sobre o mercado de investimentos é a seguinte:

“Seja medroso enquanto os outros estão gananciosos, e gananciosos quando os outros estão medrosos”

A matéria da Exame intitulada “Como Warren Buffett transformou a crise de 2008 em US$10 bilhões” mostra os números que Warren Buffett colecionou após a Crise de 2008.

Enquanto muitos investidores estavam desistindo, ele embolsou US$3,8 bilhões de lucros com a Mars e US$1,75 bilhões com o Goldman Sachs.

Por um lado, Warren Buffet age exatamente como um medroso enquanto os outros estão gananciosos, como vimos no caso da bolha pontocom. Por outro lado, quando os outros investidores estão medrosos, ele mostra toda a sua ganância.

Essa atitude é a essência do investimento em valor. É agir de forma independente e, muitas vezes, bater de frente com a multidão.

O racional é simples de entender. Quando todos os investidores estão vibrando com um determinado investimento, ele já está caro demais para valer a pena.

Porém, quando todos os investidores estão abandonando o barco, muitas pechinchas podem ser encontradas.

Em Outubro de 2008, Warren Buffett escreveu o artigo “Buy American. I am”, que, em tradução livre, pode ser entendido como: Compre ações americanas. Eu compro.

Nesse artigo, Buffett lembra que é incapaz de prever os movimentos do mercado no curto prazo. Porém, destaca que as ações estão muito baratas. Por isso, muito antes de a economia começar a se recuperar, essas ações se valorizariam.

“Deixe-me ser claro sobre um ponto: eu não sou capaz de prever os movimentos de curto prazo do mercado de ações. Eu não tenho a menor ideia se o preço das ações vai ser maior ou menor de um mês – ou um ano – a partir de agora. O que é provável, no entanto, é que o mercado vai se mover para cima, talvez substancialmente, bem antes de qualquer sentimento ou a economia cresça. Então, se você esperar para os tordos, a primavera vai ser longa.”

E acertou em cheio. Durante uma crise, várias empresas quebram. Porém, Buffett aproveitou o momento para comprar empresas saudáveis a preço de banana.

#13 A má notícia é amiga do investidor

Jornais só querem vender notícias. Não querem te ajudar a ser bem sucedido nos investimentos.

Jornais e revistas servem para vender notícias. Essa é a razão de ser deles. Se não houver notícias, os jornais e revistas morrem.

Não importa se as notícias são úteis, se revelam uma mudança significativa no mercado ou se simplesmente são magnéticas e chamam a atenção dos leitores. O objetivo dos jornais e revistas não é lhe manter informado, mas simplesmente vender notícias.

No mercado de investimentos, não poderia ser diferente. Muitas vezes, eu observo uma notícia fazer os preços das ações caírem ou dispararem. Porém, se você entrar na empresa, nada mudou. Ela continua produzindo e vendendo como sempre.

A grande maioria das notícias pode alterar sensivelmente o preço de um ativo, mas não o seu valor.

Por isso, Warren Buffett destaca: “A má notícia é amiga do investidor. Ela permite comprar um pedaço do futuro do país a um preço vil.”

Mais uma vez, notamos como a ganância de Buffett é bem controlada e bem aplicada no momento correto. Buffett percebe que a maioria dos participantes do mercado de ações não faz a menor ideia de quanto vale aquilo que eles compram.

Por isso, ele se sente feliz por poder comprar ativos valiosos a um preço vil.

E não é para menos. Eu ficaria imensamente feliz se alguém me vendesse uma nota de R$100 por R$50.

Conclusão

Quando você se concentra no valor, e não mais nos preços, das empresas que compra, investir será muito mais fácil do que você pensa.

Enquanto a multidão está ansiosa ou assustada, você saberá exatamente o que fazer.

Portanto, investir não é uma questão de sorte ou de tempo. É uma questão de preparo.

Bitcoin a R$ 100.000

O Bitcoin acabou de ultrapassar a marca dos R$ 100.000. Isso mesmo, você não leu errado. Um Bitcoin está custando mais de R$ 100.000.
João Scognamiglio
Planejador de Investimentos

O que são e para que servem os BDRs?

Você sabia que existe uma forma fácil de investir no exterior sem a necessidade de tirar o seu capital do Brasil?
Matheus Maranhão
Auxiliar de Investimentos

[Resenha de Livro] Investidores conservadores dormem tranquilos

Uma das maiores referências como investidor conservador é Philip Fisher, que tem uma filosofia que visa retornos à longo prazo e conservação do capital
Matheus Maranhão
Auxiliar de Investimentos

Como um Investimento Funciona: O Guia Absolutamente Completo

O ponto de partido para saber onde investir é entender como funciona um investimento, os riscos envolvidos e como você ganha dinheiro com ele.
Thiago Cardoso
Analista Chefe

3 passos para um médico se aposentar em 12 anos

Carga de plantões em excesso, e sem tempo para curtir a família e amigos? Descubra o passo a passo para um médico se aposentar em 12 anos.
João Scognamiglio
Planejador de Investimentos

Como Montar uma Carteira de Investimentos

Uma carteira de investimentos é um conjunto de ativos que visa diversificar o seu patrimônio, protegendo-o e aumentando o potencial de retorno financeiro
João Scognamiglio
Planejador de Investimentos