Você é um Investidor Conservador ou está sendo enganado para financiar os grandes lucros dos bancos?

Thiago Cardoso
Analista Chefe
1/8/2016

O Senhor Afonso se diz um investidor conservador, que não quer correr riscos.

Ele tem 57 anos, dois filhos e almeja a uma aposentadoria tranquila.

Para evitar correr riscos, ele só investe em aplicações conservadoras e prefere manter o seu dinheiro na poupança.

Porém, eu tenho uma má notícia para o Senhor Afonso. Essa atitude é extremamente arriscada.

Na verdade, o Senhor Afonso está correndo um risco imenso em troco de um retorno quase nulo.

Ele foi enganado. O sistema está usando o seu patrimônio para se financiar e alimentar os grandes lucros dos bancos.

Porém, a culpa não é dele.

Ele foi enganado. Ele acreditou que o gerente era a melhor pessoa para discutir sobre investimentos. Ele acreditou naquela ladainha de fundos arrojados e conservadores.

Ele acreditou em dezenas de pessoas que jamais investiram o seu próprio dinheiro nas suas recomendações.

O que é um investidor conservador?

O investidor conservador se destaca no meio dos displicentes.

Dinheiro é o recurso mais escasso e disputado que existe. Absolutamente todas as pessoas querem o seu dinheiro.

Essa é mais pura verdade no comércio. A todo momento, somos bombardeados com produtos e ofertas irresistíveis.

É também a mais pura verdade no meio de investimentos.

Nesse meio, todas as pessoas simplesmente querem o seu dinheiro.

E, acredite, se você está lendo esse blog, você tem um problema sério. Você tem dinheiro demais.

E, sim, isso é um problema, porque o seu dinheiro parado não vai fazer absolutamente nada por você.

O dinheiro é um bem inanimado. O dinheiro não sabe quem é o seu dono. Ele não vai crescer na sua conta bancária, porque você é uma boa pessoa ou porque você é dedicada ao trabalho.

O dinheiro vai crescer se você souber cuidar dele. O seu dinheiro só vai crescer se você souber investir.

E, se você não cuidar do seu dinheiro, alguém vai cuidar.

O investidor conservador, por definição, é aquele que não quer correr riscos. Portanto, ele deve fazer de tudo para reduzir os riscos que ele corre.

É bem diferente do investidor displicente. Esse é o tipo de investidor que simplesmente quer abrir mão de cuidar do seu dinheiro.

O investidor displicente é o tipo favorito dos bancos, pois é muito fácil convencê-lo a fazer investimentos ruins. Basta oferecer um pouco de comodidade.

O investidor displicente é aquele que vai investir todo o seu patrimônio naquilo que o gerente lhe disser, sem se preocupar em entender como funciona ou quais são os riscos.

A grande maioria das pessoas são investidores dessa categoria. Elas são iludidas pelo sistema financeiro e se tornam patrocinadoras dos lucros dos grandes bancos.

Mas a culpa não é sua. E não se preocupe. Esse artigo vai lhe transformar num verdadeiro investidor conservador.

Os 4 Mandamentos de um Investidor Conservador

Nessa seção, eu vou apresentar os 3 mandamentos de um investidor conservador:

#1 Diversifique seus investimentos

A sabedoria popular nos diz que: “Nunca coloque todos os seus ovos numa cesta só.”

Se você colocar todos os seus ovos numa única cesta, ela pode conter um furo. No caso de investimentos, isso significa perder todo o seu patrimônio.

Portanto, um investidor conservador deve ter uma boa variedade de investimentos na sua carteira, de modo a diminuir os seus riscos.

A seguir, elencamos uma série de opções que o investidor conservador deve considerar:

Porém, o que vemos é que os investidores displicentes colocam todo o seu patrimônio em uma única aplicação. Geralmente, é a poupança ou um imóvel.

A atitude mais segura é escolher várias categorias de investimentos.

Ao diversificar, você diminui os seus riscos.

Quando você coloca todos os seus ovos numa cesta só, ela pode conter um furo.

Não existe investimento ultra-seguro.

Quem viveu em 1990 acompanhou o calote da poupança.

Quando você investe o seu dinheiro na poupança ou num título público, você está comprando dívidas de outras pessoas. Elas podem simplesmente não ter dinheiro para te pagar.

É por isso que os bancos emprestam dinheiro para muitas pessoas diferentes. Mesmo que algumas pessoas não paguem, eles ainda conseguem obter lucros.

Porém, os bancos lhe orientam a fazer o contrário. “Coloque todo o seu patrimônio nos nosso produtos”, lhe dirá o gerente.

O seu gerente precisa bater metas e vender produtos de investimentos é sempre uma boa ideia.

Nunca siga os conselhos de quem ensina uma coisa e faz outra. Diminua o seu risco por meio de várias aplicações.

Quer aprender a ser um investidor conservador? Agende uma consultoria gratuita e receba recomendações de investimentos adequadas ao seu perfil:

Consultoria grátis de 30 minutos: agende agora

#2 Procure por bancos e empresas saudáveis

5estrelas

O investidor displicente acredita que existe um investimento ultrasseguro. Porém, isso não existe. Lamento informar.

Existem, basicamente, duas formas de guardar o seu dinheiro:

Você pode guardar o seu próprio dinheiro de duas formas: debaixo do colchão ou investindo num negócio próprio.

Ao guardar debaixo do colchão, o seu dinheiro é consumido pela inflação. Não se trata de um risco. Mas de uma certeza.

Ao investir num negócio próprio, você incorre obviamente em riscos. O seu negócio pode, simplesmente, não dar certo.

Uma das formas mais simples de abrir um negócio próprio é comprar um imóvel. Nesse caso, as pessoas têm o objetivo claro de obter uma receita passiva por meio de um aluguel.

Porém, o imóvel é um investimento de risco. Você pode passar tempos sem conseguir alugá-lo, enquanto é obrigado a pagar pelo condomínio.

Obs.: Eu gostaria de lembrar que eu sou um entusiasta do investimento em imóveis. Eu apenas estou alertando para o fato de que existem riscos nessa modalidade.

Porém, a regra geral é que a maioria das pessoas não tem tempo, capacidade ou vontade de investir no próprio negócio. Por isso, é comum que eles guardem o seu dinheiro com terceiros.

A primeira pergunta que o investidor conservador deve fazer é “Quem é esse terceiro?”

O investidor displicente vai usar atalhos.

Por exemplo:

Mas a realidade é que é bem mais fácil uma empresa grande falir do que uma empresa pequena.

Nesse artigo, eu analisei a Petrobrás. Uma análise um pouco mais detalhada revela que a empresa é um investimento muito arriscado.

O Banco do Brasil, que também é um dos bancos mais populares para o investimento em poupança e CDB, sofre com o aumento da inadimplência.

Agora me diga. Se o banco faz empréstimos e ninguém paga, como ele vai garantir seus investimentos?

Não seja bobo.

No mundo dos investimentos, achar que empresa sólida é empresa confiável vai te deixar na pobreza.

São duas funções bem diferentes.

A conta corrente se destina às suas movimentações do dia-a-dia. Já a conta de investimentos não deve ser mexida.

O investidor conservador toma uma atitude diferente

Um passo fundamental é analisar os riscos que você corre em qualquer investimento.

É importante que você não deve confiar numa determinado banco ou em uma ação simplesmente porque está todo mundo investindo nela.

Todo mundo estava investindo na OGX antes de ela falir.

Todo mundo tinha CDB no Lehmann Brothers (um banco) antes de ele quebrar.

Faça as suas próprias análises ou conte com um profissional de confiança.

#3 A sua maior preocupação é evitar prejuízos

tomando prejuízos

Ninguém acumula dinheiro à toa.

Todos nós temos planos para o nosso dinheiro.

Muitas vezes, esses planos são importantes demais para serem arriscados.

Por isso, o investidor conservador deve ter em mente que o seu principal objetivo é evitar prejuízos.

É por isso que procuramos negócios saudáveis, como mostrado no item anterior.

Uma empresa que dá lucro e não possui dívidas é um investimento seguro. Um banco com uma boa carteira de crédito é um investimento seguro.

Mas, além disso, precisamos ter o controle de uma margem de segurança, que é um dos conceitos mais importantes de Benjamin Graham.

#4 Busque um retorno adequado

incrementando patrimônio devagar

Na sua obra-prima, o Investidor Inteligente, Benjamin Graham mostra que o investidor deve procurar um retorno adequado, não um retorno extraordinário.

Muitas pessoas entram no mercado de investimentos atraídas por ofertas tentadoras de lucrar 220% em 1 mês.

Porém, não existe mágica.

O retorno dos investimentos é atrelado ao crescimento de empresas. Empresas grandes crescem mais devagar.

Quando eu estava começando a investir, eu encontrei vários amigos que diziam obter um retorno de 3% a 5% ao mês (42,5% ao ano) fazendo trades.

A seguir, temos os retornos médios dos maiores investidores de todos os tempos:

E eles são os melhores. São lendas do mercado de investimentos.

Como é que um amigo meu com pouca experiência conseguia obter um retorno superior?

Certamente, eles estavam acreditando em promessas extraordinárias de lucros. E não é isso o que acontece.

A Múltiplos mira um retorno médio de 19% ao ano. Esse retorno é bem superior ao que pode ser obtido na Renda Fixa e provoca um acúmulo patrimonial significativo para os nossos investidores.

Nós temos essa meta, porque existe um grande número de investidores da escola de Investimento em Valor que a superaram por mais de 80 anos.

Entre eles, podemos citar: Walter Schloss, Benjamin Graham, John Templeton, John Neff, Peter Lynch, Seth Klarman.

A própria Múltiplos superou essa meta em todos os anos que montou sua carteira.

Portanto, seja um investidor conservador. Jamais mire em retornos irreais.

Por que você deve ser um Investidor Conservador

escada de conhecimento

Eu não recomendo em hipótese nenhuma que você seja um investidor arrojado.

Se você corre riscos demais, em algum momento, você estará errado e sofrerá um impacto significativo no seu patrimônio.

No entanto, você também não pode ser um investidor displicente nem financiar o sistema.

Escolha boas aplicações. Controle seus riscos. Faça o seu dinheiro trabalhar para você.

A recompensa é muito grande.

Quer aprender a fazer o seu dinheiro trabalhar para você, e não para outras pessoas? Agende uma consultoria gratuita que iremos te ajudar!

Consultoria grátis de 30 minutos: agende agora

Bitcoin a R$ 100.000

O Bitcoin acabou de ultrapassar a marca dos R$ 100.000. Isso mesmo, você não leu errado. Um Bitcoin está custando mais de R$ 100.000.
João Scognamiglio
Planejador de Investimentos

O que são e para que servem os BDRs?

Você sabia que existe uma forma fácil de investir no exterior sem a necessidade de tirar o seu capital do Brasil?
Matheus Maranhão
Auxiliar de Investimentos

[Resenha de Livro] Investidores conservadores dormem tranquilos

Uma das maiores referências como investidor conservador é Philip Fisher, que tem uma filosofia que visa retornos à longo prazo e conservação do capital
Matheus Maranhão
Auxiliar de Investimentos

Como um Investimento Funciona: O Guia Absolutamente Completo

O ponto de partido para saber onde investir é entender como funciona um investimento, os riscos envolvidos e como você ganha dinheiro com ele.
Thiago Cardoso
Analista Chefe

3 passos para um médico se aposentar em 12 anos

Carga de plantões em excesso, e sem tempo para curtir a família e amigos? Descubra o passo a passo para um médico se aposentar em 12 anos.
João Scognamiglio
Planejador de Investimentos

Como Montar uma Carteira de Investimentos

Uma carteira de investimentos é um conjunto de ativos que visa diversificar o seu patrimônio, protegendo-o e aumentando o potencial de retorno financeiro
João Scognamiglio
Planejador de Investimentos